Enviar
 
Histórico da APAN - 1954 a 2017
Apresentação

No cenário mundial, a emergência do campo da Nutrição, seja como ciência, política social e/ ou profissão, é um fenômeno relativamente recente, característico do início do século XX (Coimbra et al., 1982; L'Abbate, 1988; Vasconcelos, 2002). Segundo Vasconcelos (2002), o primeiro curso para formação de nutricionistas foi criado, em 1939, no Instituto de Higiene de São Paulo, atual Curso de Graduação em Nutrição do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Em 1940, tiveram início os cursos técnicos do Serviço Central de Alimentação do Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários (IAPI) os quais deram origem, em 1943, ao Curso de Nutricionistas do Serviço de Alimentação da Previdência Social (SAPS), atual Curso de Graduação em Nutrição da Universidade do Rio de Janeiro - UNI-RIO. Em 1944, foi criado o Curso de Nutricionistas da Escola Técnica de Assistência Social Cecy Dodsworth, atual Curso de Graduação em Nutrição da Universidade Estadual do Rio de Janeiro - UERJ. E a partir de 1948 teve início o Curso de Dietistas da Universidade do Brasil, atual Curso de Graduação em Nutrição do Instituto de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (Costa, 1953; Maurício, 1964; Associação Brasileira de Nutrição, 1991). Em 31 de agosto de 1949, foi fundada a primeira entidade brasileira da classe, a Associação Brasileira de Nutricionistas (ABN), que tinha o intuito de representar e defender os interesses dos nutricionistas/dietistas, bem como desenvolver estudos e pesquisas no campo da Nutrição. Em função disso, a partir de então, a data 31 de agosto passou a ser comemorada como o "dia do nutricionista". A ABN foi resultado do trabalho de Firmina Sant'Anua, sua primeira presidente e pioneira na chefia de um serviço de alimentação; organizou o Serviço de Nutrição do Hospital do Servidor Público do Rio de Janeiro, descrita como mulher guerreira, brava e lutadora, que foi abrindo caminho em todas as áreas da Nutrição. A história atribui ter sido ela também responsável pelo desenho do emblema da profissão, constante de ramo de trigo, balança, cobra, nas cores verde e branca (Conselho Federal de Nutricionistas, 1999; Vasconcelos, 1999, Vasconcelos, 2002). Posteriormente, a Associação Brasileira de Nutricionistas foi substituída pela Federação Brasileira de Nutrição (FEBRAN), que em 8 de junho de 1990 mudou para Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN).

A História da Associação Paulista de Nutrição (APAN)

A ASBRAN é uma sociedade sem fins lucrativos que congrega profissionais da área de nutrição. De caráter técnico- científico - cultural e social, de âmbito nacional, a ASBRAN compõe-se de número ilimitado de sócios filiados às Associações de Nutrição nos estados, legalmente habilitadas (Associação Brasileira de Nutrição, 2009). Dentre essas Associações de Nutrição representantes nos estados brasileiros, a mais antiga delas está no Estado de São Paulo. No ano de 1954, foi criada a Associação dos Nutricionistas da Universidade de São Paulo (ANUSP), mudando em 1974 para Associação Paulista de Nutricionistas e, em 21/09/82, para ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE NUTRIÇÃO (APAN), com inclusão de todos associados da área da alimentação que não sejam necessariamente nutricionistas ou graduandos de Nutrição (Associação Paulista de Nutrição, 2009).

A APAN, mobilizada com outras associações, foi responsável por grandes conquistas como:

. Criação dos Conselhos Federal e Regionais;
. Reconhecimento do Curso de Nutrição;
. Regulamentação da profissão.
. Marcos e Realizações:
. Realização em parceria com outras entidades de nutrição, do 8º Congresso Internacional de Dietética em São Paulo;
. Realização dos Congressos Brasileiros de Nutrição, entre outras atividades em parceira com a ASBRAN;
. Aquisição de sede própria;
. Realização a partir de 2003 dos Congressos Paulista de Nutrição;
. Eventos em parceria com Grupos de Estudos informais em nutrição do Estado de São Paulo.

Levando em consideração a importância histórica da APAN para os profissionais da área da alimentação, este texto abordará um levantamento das gestões que a dirigiram e os principais acontecimentos que contribuíram para a história da Nutrição no Brasil.

1. Fundação da Associação das Nutricionistas da Universidade de São Paulo (ANUSP)
A necessidade de uma associação que, principalmente lutasse pela defesa da classe, zelasse pela Ética Profissional e promovesse o aprimoramento técnico-científico do nutricionista foi sentida por um grupo de profissionais liderados por Maria Lúcia Ferrari Cavalcanti que deram início à elaboração dos Estatutos da futura Associação. Assim sendo, em 04/02/1954, em Sessão Solene realizada no Anfiteatro da Faculdade de Higiene e Saúde Pública da USP, foi fundada a Associação das Nutricionistas da USP (ANUSP) com sede e foro na capital do Estado de São Paulo, funcionando com sede provisória na Faculdade de Higiene e Saúde Pública da USP.

Diretoria Fundadora - 1954 a 1956
A Diretoria fundadora terminou seu mandato em dezembro de 1956, tendo iniciado os trabalhos para a criação da carreira do Nutricionista, com a elaboração de memoriais expondo as reivindicações da classe, que seriam entregues às autoridades do Estado e tendo sua Presidente apresentado solicitação à Diretoria da Faculdade de Saúde Pública, de extensão do Curso de Nutricionistas de 1 para 2 anos.

2ª Diretoria da ANUSP - 1957
Na primeira reunião de Diretoria decidiu-se que o principal objetivo da ANUSP seria o de trabalhar pela oficialização da carreira de Nutricionista, já que se tornava necessária a distinção entre os títulos de Nutricionista e Dietista. Os trabalhos com esta finalidade foram iniciados com a entrega de um memorial sobre a questão, ao então governador do Estado, Sr. Jânio Quadros. Após diversos debates sobre a duração do curso de Nutricionistas da Faculdade de Higiene e Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FHSPUSP) pela ANUSP, chega-se a conclusão que para a obtenção do nível universitário, o curso deveria ter duração de 3 a 4 anos.

3ª Diretoria da ANUSP - 1958 e 4ª Diretoria da ANUSP - 1959
Teve início os preparativos para a realização do II Congresso Brasileiro de Nutricionistas, Congresso este que congrega a ANUSP e a ADESP (Associação de Dietistas do Estado de São Paulo). Esclarecimentos prestados aos associados, pela Presidente, do Projeto de Lei nº 1939/56 que tramitava no Senado Federal que, aprovado, daria ao nutrólogo e não ao nutricionista a chefia dos Serviços de Nutrição. A ANUSP expediu correspondência ao Dr. Odair Pacheco Pedrosa, Professor de Administração Hospitalar da Faculdade de Higiene e Saúde Pública, com exposição de motivos contrários ao Projeto e solicitando providências.

5ª Diretoria da ANUSP - 1960
No início de sua nova gestão, a Presidente, pediu colaboração no sentido de todas as Nutricionistas contribuírem regularmente com anuidades, pois apenas com bases econômicas sólidas poderia a ANUSP progredir. Realização do II Congresso Brasileiro de Nutricionistas (julho/60).

6ª Diretoria da ANUSP - 1961/1962
No ano de 1961, durante a realização do III Congresso Nacional de Hospitais, foi enviada pelo Sr. Presidente uma moção em favor da classe de Nutricionistas, recomendado ao Governo Federal, Câmara e Senado que fosse apressada a discussão e aprovação do Projeto de Lei nº 904 de 1959, que regulamentava o ensino de Nutrição e Dietética no país e o exercício da profissão de Nutricionista.

7ª Diretoria da ANUSP - 1963/1964
Com a mudança de Governo, foi enviado um novo memorial com as mesmas reivindicações, contando, porém com um trunfo que era o reconhecimento do profissional Nutricionista como de nível universitário pelo Governo Federal (Decreto Federal nº 55004 de 13/11/64, publicado no D.O.U. de 16/11/64, que inclui o nutricionista na relação de profissionais de nível universitário do Decreto Federal nº 54015 de 13/07/64).

8ª Diretoria da ANUSP - 1964/1965
Em Assembléia Geral Extraordinária de 18/02/1965, a Presidente comunicou que o Curso de Nutricionistas foi regulamentado pelo MEC Resolução nº 514 de 29/07/64 que fixa currículo mínimo e duração dos cursos. Informou ainda que a falta de recursos materiais e humanos determinaram o fechamento do curso de Nutricionistas da FHSPUSP e que este seria reorganizado e com um planejamento para no futuro ter a duração de 3 (três) anos. Realização do I Encontro de Nutricionistas (31/8 a 03/09/1965).

9ª Diretoria da ANUSP - 1966/1968
Aprovação de estudo para mudança do nome da ANUSP para Associação das Nutricionistas de São Paulo (o que não se concretizou). A ANUSP, representada pela Presidente e 1ª Secretária, a chamado do então Deputado Federal Hamilton Prado, foi à Brasília para evitar que o Projeto de Lei que regulamenta a profissão, já com parecer contrário do Presidente da República (Castelo Branco), fosse votado pela Assembléia Legislativa. Os representantes da ANUSP conversaram com a maioria dos deputados presentes e o projeto deixou de ser votado. Em Assembléia Geral extraordinária de 07/07/67, a Presidente faz esclarecimentos sobre o problema de registros de diplomas no MEC, uma vez que fora finalmente regulamentada a profissão de Nutricionista pela Lei nº 5.276 de abril de 1967. Realização do III Encontro de Nutricionistas (1967).

10ª Diretoria da ANUSP - 1968/1970
Em reunião de Diretoria de 05/10/68, a Presidente comunicou a aprovação da Lei nº 10.168 de 10/07/68 que passa o Nutricionista a nível universitário no Estado. Em reunião de Diretoria de 05/10/68, a Presidente informou que havia sido publicado no Diário Oficial do Estado o reconhecimento do Curso de Nutricionistas da USP como sendo de nível universitário, resultado de uma solicitação da ANUSP ao reitor da USP (Portaria nº 579 da Reitoria da USP) Realização do IV Encontro de Nutricionistas (1968). Realização do V Encontro de Nutricionistas - 30º Aniversário de Criação do Curso de Nutricionistas da USP (1969).

11ª Diretoria da ANUSP - 1970/1972
Criação de comissões de estudos sobre situação alimentar da população do Estado de São Paulo, que vieram integrar os esforços de nutricionistas junto ao governo para amenizar o problema nutricional. Realização de Reuniões Científicas e do IV Encontro de Nutricionistas (1968). No campo financeiro foram tomadas providências para obtenção de reservas financeiras para aquisição de sede própria para a ANUSP.

12ª Diretoria da ANUSP - 1972/1974
Em 12/07/1972 foi realizada Assembléia Geral Extraordinária, com a finalidade de mudança do nome da Associação, uma vez que nutricionistas do sexo masculino não se enquadravam no nome atual. Durante a Assembléia, foram sugeridos os seguintes nomes: Associação de Nutricionistas do Estado de São Paulo, Associação Paulista de Nutricionistas, Associação de Nutricionistas de São Paulo, Associação Paulista de Nutrição. Após votação foi, aprovado o nome de Associação Paulista de Nutricionistas.

 

2-Fundação da Associação Paulista de Nutricionistas (APAN)
Em Assembléia Geral Extraordinária de 03/05/1974 foi fundada a Associação Paulista de Nutricionistas (APAN). Durante esta Assembléia, a Presidente realizou uma sessão extraordinária, na qual foram discutidos os problemas relacionados com a aquisição de uma sede própria. Foram apresentadas várias sugestões espontâneas individuais ou de entidades, para que fosse possível a aquisição da sede. O mandato da Diretoria passou a ser de três anos, com direito à reeleição por mais um mandato. O quadro associativo passou a ser composto por sócios contribuintes, sócios fundadores, sócios honorários.

1ª Diretoria da APAN - 1975/1978 e 2ª Diretoria da APAN - 1978/1981
Nestas gestões, o esforço maior da Diretoria se voltou para a aquisição da Sede própria, o que se concretizou, ainda neste período, com festividades de inauguração e entrega de títulos às empresas que, com seus donativos, colaboraram para tal e para o planejamento e execução do 8º Congresso Internacional de Dietética, que foi realizado em São Paulo em 1980. A APAN colabora com o CRN - Conselho Regional de Nutricionistas para sua instalação em São Paulo e com a publicação de inscrições para o Conselho no Diário Oficial. Em 1981, o Ministério da Agricultura convida a Presidente da APAN para reunião objetivando a discussão sobre o leite padrão para substituir o leite tipo especial, e saber a opinião sobre o leite com 2% de gordura no mercado e também sobre a reconstituição do leite levando em consideração a preocupação com a falta de gordura que acarretaria na importação do produto.

3ª Diretoria da Associação Paulista de Nutricionistas e 1ª da Associação Paulista de Nutrição - 1981/1984
Foi realizada em 21/09/82 a Assembléia Geral Extraordinária para discussão e aprovação da razão social de ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE NUTRICIONISTAS para ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE NUTRIÇÃO e dos artigos dos Estatutos relacionados a este assunto. A Assembléia aprovou a mudança com a inclusão no quadro social dos sócios afins, quadro este constituído por profissionais, não nutricionistas, de nível universitário cujo trabalho esteja relacionado com a Nutrição, dessa forma o quadro associativo passou a ser composto por: sócios honorários, sócios efetivos, sócios aspirantes e sócios afins. O registro da ata desta Assembléia de fundação e dos Estatutos da Associação Paulista de Nutrição foi efetuado em 17/12/82 (só a partir desta data a Associação passou a usar sua nova razão social).

2ª DIRETORIA - APAN - 1984/1987
Foi realizado nos dias 23 a 25 de novembro de 1984 o primeiro curso de Atualização para Nutricionistas da Prefeitura de São Paulo, o qual teve a participação da Presidente da APAN que colocou sobre as metas de trabalho traçadas pela Diretoria vigente. Através de ofício foi solicitado aos Coordenadores do Curso de Nutrição, a programação de estágios curriculares de seus alunos para que com este material a APAN possa planejar e organizar a primeira Comissão Regional de Estágios. Realizado o Encontro Estadual de Entidades de Nutricionistas promovido pela APAN, CRN-3 e APNESP - Reuniões que antecederam o I ENAEN em 1986, Encontro Nacional de Entidades de Nutricionistas, realizado em Brasília.

3ª DIRETORIA - APAN - 1987/1990
A Presidente da APAN representou o Brasil como Delegada no International Congress of Dietetic em Paris em 03/07/1988. Participação efetiva no II Encontro Nacional e Entidades de Nutricionistas no Rio de Janeiro. A APAN foi indicada pela FEBRAN para realizar o I Simpósio Latino Americano de Alimentação para Coletividades (SLAC).

4ª DIRETORIA - APAN - 1990/1993
Marcado pela polêmica presidência de Fernando Collor de Mello, a APAN passou por graves dificuldades financeiras o que inviabilizou a realização do I SLAC. Houve diversas propostas para arrecadar dinheiro, entre elas, a doação de recursos por algumas empresas importantes de âmbito internacional.

A APAN teve diversas participações importantes em evento relacionados à área da alimentação como a reunião sobre uma Comissão de Controle de Qualidade para Produtos Supercongelados para a introdução do "Selo de Qualidade".

Participação da APAN na inauguração do Laboratório de Bromatologia da Escola Paulista de Medicina, da Reunião da Coordenadoria Diretora do Programa de Incentivo ao Aleitamento Materno e do lançamento do "Histórico do Nutricionista no Brasil - 1939 a 1989."

Lançamento do Informativo Nutrição (IN), destinado aos profissionais, contendo assuntos relacionados à área.

A APAN e a USP entram em acordo para a realização de cursos de extensão Universitária.

Em 1993, a Presidente solicita, a ASBRAN por meio de ofício/APAN/ março de 93, prorrogação do mandato por doze meses (até 31/03/94). ASBRAN responde que autoriza a prorrogação pelo triênio (até março de 1996).

Em junho de 1994, a APAN enviou ofício nº39 a ASBRAN informando situação precária da APAN e propõe novas eleições. Carta da ASBRAN para APAN de novembro de 1994 em resposta ao ofício/APAN/ nº39, informando que qualquer decisão da APAN deverá ser tomada com base no estatuto.

No 1º trimestre de 1995 acontece uma mobilização dos profissionais de nutrição e das entidades de Classes, com a participação da Associação Brasileira de Nutrição - ASBRAN, Conselho Regional de Nutricionistas - CRN3 e Sindicato dos Nutricionistas de São Paulo - SINESP para reerguer a APAN que estava prestes a ser extinta devido a problemas financeiros. Criou-se assim em reunião realizada em 08/03/95, na sede do CRN3 a "COMISSÃO TRANSICIONAL" com vigência de 6 meses prorrogável por mais 6 meses.

 

"COMISSÃO TRANSICIONAL - C.T." (posse em 15/03/95)

Objetivos da Comissão Transicional - C.T.

Regularizar a GRAVÍSSIMA situação financeira, funcional e patrimonial da APAN, assumindo em caráter temporário as atribuições da diretoria prevista em seu estatuto, de forma a permitir a retomada do desempenho de suas atribuições técnico -científicas e social voltadas ao atendimento dos interesses maiores dos profissionais ligados ao campo da ciência da nutrição. Caso contrário, estava em risco a extinção da Associação.

Providências adotadas:

. Envio de carta aos profissionais de nutrição e empresas da área de alimentação explicando a situação crítica da entidade e solicitando doações.
. Redução do número de componentes da próxima diretoria de 20 para 15 membros, agilizando a administração da entidade.

Em setembro de 1995, a C.T realiza a primeira prestação de contas em Assembléia Geral extraordinária para os sócios demonstrando parte da quitação das dívidas da entidade e solicita a prorrogação de mais 6 meses visando sanar os débitos restantes.

No final da 2ª gestão, em 1996, a C.T realiza nova prestação de contas em Assembléia Geral extraordinária para os sócios e apresentando o relatório final, com a maioria das dívidas pagas e outras encaminhadas. Ficando a cargo desta, a organização do processo eleitoral para o triênio 1996/1999. Encerrando assim os trabalhos da C.T, que segundo a Presidente, a APAN após grandes esforços "renasce das próprias cinzas".

5ª DIRETORIA - APAN - 1996/1999
Com o pagamento das dívidas, esta diretoria providenciou melhorias da sede da APAN, com reforma, para construção de uma cozinha e uma sala de aula para 20 pessoas, possibilitando a realização de palestras teórico/práticas na própria sede da APAN. Membros da diretoria da APAN colaboraram na criação da PORTARIA CVS N.º 6/99 de 10/03/99, DOE SP 12/03/99 - que estabelece " Regulamento Técnico Sobre os Parâmetros e Critérios para o Controle Higiênico-Sanitário em Estabelecimentos de Alimentos".

6ª DIRETORIA - APAN - 1999/2002
Nesta gestão, houve o lançamento oficial em agosto de 2001 do novo Logotipo APAN e do site da Entidade: www.apanutri.com.br, com informações, atualizações e novidades sobre a APAN, cursos em andamento e assuntos pertinentes a Nutrição. Foi realizado o 1º Concurso de Receitas Universitário incentivando a pesquisa e os novos talentos universitários dos cursos de nutrição de São Paulo e também o evento comemorativo ao Dia Mundial da Alimentação "Ação, Saúde e Nutrição", com a colaboração da atleta Ana Moser, realizado no Parque Villa Lobos e Burle Max,.para a comunidade; com atividades físicas, com elaboração de folheto orientativo sobre alimentação saudável para distribuição à comunidade e doação de mais de 1000 Kg de alimentos arrecadados a entidades carentes cadastradas.

Divulgação diária de orientações nutricionais através da rádio Eldorado, com duração de 15 minutos e de várias matérias sobre alimentos funcionais, bate papo e dicas gerais de nutrição via internet.

Participação da APAN na I Conferência Municipal de Segurança Alimentar em dezembro de 2002, quando a APAN passou a integrar com 5 representantes o CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE SÃO PAULO aumentando a participação do nutricionista nas discussões sobre as ações políticas na área da alimentação. Criada pela APAN, a Comissão de discussão sobre a inclusão do Nutricionista no Plano de Saúde da Família (PSF) da Prefeitura do Município de São Paulo (PMSP) - integrantes: SINESP, CRN, ANUM (Associação Nutricionista do Município). Participação da APAN na COESP - Comissão Especial de Reconhecimento de Títulos de Especialistas dos Nutricionistas de acordo com portaria n.º 133/2002 de 27/02/2002.

7ª DIRETORIA - APAN - 2002/2005
Como fatos marcantes deste período, podemos destacar a Representação da APAN na Comissão Intersetorial de Alimentação e Nutrição integrado ao Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde, para discutir as diretrizes da Política de Alimentação e Nutrição. A Representação em oficina macro regional (RJ, MG, ES, SP) para a capacitação de profissionais, promovido pela Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição e o departamento de Atenção Básica da Secretaria de Saúde do Ministério da Saúde.

Em 2002, comemorou-se o Dia do nutricionista, 31 de agosto, na Assembléia Legislativa de São Paulo, em parceria entre as entidades APAN, CRN3 e SINESP, com a entrega dos Prêmios "Maria Lúcia Ferrari Cavalcanti e Dra Eliete Salomon Tudisco - Destaque Profissional / 2002. Marcando o crescimento dos profissionais da área de nutrição, a união entre as entidades e o reconhecimento da população como nossa maior conquista. Integra o CONSEA - CONSELHO ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE SÃO PAULO, tendo como objetivo participar da formulação de políticas públicas de segurança alimentar. Tivemos a elaboração do cartão telefônico SEGURANÇA ALIMENTAR, com a distribuição em todo território nacional, se tornando um importante meio para a divulgação de orientações nutricionais.

Com objetivo de estimular a pesquisa universitária e divulgar novos conceitos na área de alimentação infantil, foram realizados as 2ª e 3ª edições do "Concurso de Receitas - Delícias Nutricionais",

Além disso, a partir de 2003, a APAN passou a oferecer um programa de Visita Técnica a empresas do setor alimentício, cujo objetivo é colaborar na formação e aperfeiçoamento dos profissionais e estudantes de Nutrição, através do conhecimento de processos tecnológicos, novos produtos e novos sistemas de gestão da qualidade.

Desempenhando seu papel no desenvolvimento técnico-científico dos nutricionistas, estudantes e de profissionais ligados à área da alimentação, foi realizado, em 2003, o 1° Congresso Paulista de Nutrição (CPNutri) - Diet e Light que teve sequência nos anos seguintes com o 2ª CPNutri - Atualidades em Nutrição e Alimentação e o 3ª CPNutri - Alimentação e Nutrição: Tendências e Desafios Práticos, nos anos de 2004 e 2005 respectivamente. Em 2003, foi criado um espaço diferenciado, o "Caldeirão Universitário", com palestras e aulas, visando o aperfeiçoamento dos estudantes.

Para celebrar os 50 anos da APAN, em 2004, foi realizado um jantar no Palácio dos Bandeirantes com a presença de profissionais ilustres da Nutrição e convidados.

Nesta gestão tivemos a criação dos grupos de estudos, confirmando ainda mais o crescimento da nossa profissão, em 2003 o grupo APAN de Atualização em Inovações Tecnológicas em Alimentação e Nutrição (GRAITAN) relacionados aos estudos de controle de qualidade e higiênico-sanitário de alimentos; em 2005 o NUTRIMARK, voltado para o estudo das áreas de Nutrição em Marketing em que a nutrição possa estar presente .

Tivemos a elaboração do primeiro livro da APAN, "Qualidade dos Alimentos: aspectos microbiológicos, nutricionais e sensoriais" lançado durante o 3º CPNUTRI.

Este livro foi uma obra do GRAITAN, resultado de pesquisas e discussões realizadas por este grupo de estudos.

8ª DIRETORIA - APAN - 2005/2008
Com a importante tarefa de organizar junto com a ASBRAN o maior evento de nutrição do País, no ano de 2006 em São Paulo, foi realizado a XIX edição do Congresso Brasileiro de Nutrição (CONBRAN) que contou com a participação de milhares de estudantes e profissionais da área da alimentação. Em função da realização deste grande Congresso nacional, neste ano não houve edição do CPNutri.

Foi definido que o CPNutri deveria ocorrer em anos em que o CONBRAN não fosse realizado, portanto, a 4° edição do CPNutri foi realizada em 2007 tendo como tema: Diversidades: Percorrendo os caminhos da Nutrição e Alimentação.

Tivemos o lançamento da camiseta APAN com a frase "Nutrição: o Sabor de uma Vida Saudável".

Em 2007, com a discussão sobre um programa de humor realizado pela Rede Globo de Televisão, onde uma nutricionista chamada Dra Lorca orientava seus pacientes com condutas nutricionais contrárias as recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, a APAN apoiou o Conselho Regional de Nutricionistas - 3ª Região na formulação de uma carta repúdio à emissora devido a este quadro no Programa Zorra Total.

Como inovação em suas atividades, em 2008 foi realizado o 1° Fórum Paulista de Nutrição com palestras defendendo e questionando temas polêmicos da área, proporcionando discussões e uma maior interação dos participantes inscritos no evento.

Como conclusão de um trabalho de pesquisas e trocas de experiências na área, o grupo Nutrimark também elaborou seu livro com o título: "Uma Garfada de Marketing".

Em 2008 houve ainda a retomada do grupo de estudos Caldeirão Universitário, com o aumento da participação dos estudantes graduandos nas ações da APAN, inclusive na coordenação do grupo. Foi definida nesta gestão a missão, visão e valores da APAN e também foi realizada revisão do estatuto da Associação.

Ao termino do mandato, na transmissão de cargo para a próxima gestão a Presidente entregou num ato solene as chaves da aquisição da nova sede APAN, com estrutura física em condições de possibilitar mais realizações técnicas científicas em sua própria sede, concretizando assim um sonho partilhado desde a gestão anterior.

9ª DIRETORIA - APAN - 2008/2011
O sonho da nova sede idealizado pelas antigas diretorias foi realizado no início desta gestão. Depois do trabalho e planejamento realizado há anos pelos dirigentes da APAN, em 2008, a Associação muda da sede localizada na Avenida Angélica para a Avenida Pacaembu. Em um espaço muito mais amplo, esta diretoria está focada em dar continuidade à evolução que vem ocorrendo com a APAN.

Empenhada em atingir o maior número de profissionais por meio da sensibilização e incentivo sobre a importância da participação dos nutricionistas em suas entidades, a APAN oferece o constante aprimoramento técnico-científico, promovendo assim, a união e fortalecimento da nossa classe, sendo esta, uma das metas que esta diretoria assumiu.

Em 2008 teve a criação de mais um grupo que veio confirmar ainda mais o crescimento da profissão, o GANAC, voltado para o estudo das áreas de gastronomia em que a Nutrição possa estar presente.

Em comemoração ao Dia Mundial da Saúde em 2009, a Diretoria APAN esteve presente na inauguração do Centro de Referência e Controle de Doenças Associadas à Nutrição (CRNUTRI), localizada no Centro de Saúde Escola de Paula Souza pertencente à Faculdade de Saúde Pública da USP.

Um dos grandes eventos realizados pela APAN relacionado ao aprimoramento técnico-científico dos nutricionistas é o Congresso Paulista de Nutrição, que contou em sua quinta edição em agosto de 2009 com o tema "Nutrição: sabor de uma vida saudável" e a organização da sexta edição que será realizado em maio de 2011 com o tema Nutrição: saúde, prazer e emoção. Os desafios da década!, bem como a realização do 1º fórum APAN em 2008 com o tema: Nutrição e alimentação:pensamento em movimento! e 2º fórum APAN em 2010 com o tema: Movimento é Ação - Os caminhos da Alimentação e Nutrição.

Em 2010 essa gestão realizou dois Workshops focados para a reciclagem de profissionais e estudantes da área de nutrição e afins.

Ao termino do mandato, ocorreu a alteração da carga horária das oficinas, voltando para cursos divididos em 2 módulos com carga horária de 8h que possibilitará um aprendizado mais profundo do participante.

10ª DIRETORIA - APAN - 2011/2014

Um dos grandes eventos realizados pela APAN relacionado ao aprimoramento técnico-científico dos nutricionistas é o Congresso Paulista de Nutrição, que contou na sua 6ª edição em Maio de 2011 com o tema " Nutrição: saúde, prazer e emoção. Os desafios da década " e a realização da 7ª edição em Maio de 2013 com o tema: Desafios da Nutrição: Inovar & Integrar.
Como inovação na sua linha de produtos, a associação lança em 2013 uma série de produtos (camisetas, caneca, squeezes, bolsa térmica ) com o tema " Eu amo Nutrição ".
Em 2013 nosso cursos passaram a ser realizados em uma única data com carga horária de 8 horas. Como inovação passamos a servir também brunch o que possibilitou um aprendizado mais profundo e uma melhor interação entre os participantes.
Como inovação em suas atividades em 2013 foi realizado o Meeting de Nutrição Esportiva e em maio de 2014 o Meeting de Nutrição Infantil para reciclagem e aprimoramento de profissionais e estudantes.
Um dos compromissos nesta gestão foi a importante tarefa de organizar toda a estrutura administrativa com a elaboração e/ou revisão de manuais administrativos.
Em 2014 a APAN completou 60 anos de existência e para comemorar lançou em junho nova logomarca e novo site para alavancar seu crescimento e para modernizar a marca.

Histórico das Presidentes:

Associação das Nutricionistas da Universidade de São Paulo (ANUSP)

. Dra. Maria Lúcia Ferrari Cavalcanti (1954-1956)
. Dra. Maria de Lourdes Macedo (1957)
. Dra. Celina de Moraes Passos (1958-1960)
. Dra. Olga Laskani (1961-1964)
. Dra. Maria Helena Villar (1964-1970)
. Dra. Olga Laskani (1970-1972)
. Dra. Francely Jorge Pimentel (1972-1974)

Associação Paulista de Nutricionistas (APAN)

. Dra. Eliete Salomon Tudisco (1975-1978)
. Dra. Maria Helena Villar (1978-1981)
. Dra. Olga Maria Silverio Amancio (1981-1984)

Associação Paulista de Nutrição (APAN)

. Dra. Olga Maria Silverio Amancio (1981-1984)
. Dra. Sonia Tucunduva Philippi (1984-1987)
. Dra. Alzira Neves Borin (1987-1990)
. Dra. Lilian Regina Chinelli (1990-1993)
. Dra. Neide Lopes do Carmo (Comissão Transicional)
. Dra. Neide Lopes do Carmo (1996-1999)
. Dra. Maria Lúcia Tafuri Garcia (1999-2002)
. Dra. Nina da Costa Corrêa (2002-2005)
. Dra. Débora Cabanes Bertomeu (2005-2008)
. Dra. Elaine Martins Bento Mosquera (em substituição a Presidente Dra. Tamara Lazarini) (2008-2011)
. Dra. Marli Brasioli (2011-2014)
. Dra. Marli Brasioli (2014-2017)
. Dra. Denise Cussioli Gonçalves de sousa (2017-2020)

 

Referência Bibliográfica:

Associação Brasileira de Nutrição. Histórico do nutricionista no Brasil - 1939 a 1989: coletânea de depoimentos e documentos. São Paulo : Atheneu, 1991. 444p.

A Associação. São Paulo: Associação Paulista de Nutrição. Disponível em http://www.apanutri.com.br/associacao.asp.

Coimbra M, Meira JFP, Starling MBL. Comer e aprender: uma história da alimentação escolar no Brasil. Belo Horizonte: MEC/INAE, 1982. 685p.

Conselho Federal de Nutricionistas. Histórico do CFN. Jornal do CFN. 1999 ago; 4(1): 2-4. (Encarte Comemorativo).

Costa D. A importância do ensino da nutrição: o seu desenvolvimento no Brasil. Revista Brasileira de Medicina. 1953; 9(10): 645-650.

Fortalecendo os nutricionistas no Brasil. São Paulo: Associação Brasileira de Nutrição. Disponível em http://www.indexaonline.com.br/indexaonline/pt/revistas/regras.asp.

L'abbate S. As políticas de alimentação e nutrição no Brasil: I. Período de 1940 a 1964. Revista de Nutrição da PUCCAMP. 1988; 2(1):87-138.

Maurício HV. Evolução da nutrição e do seu ensino no Brasil. Arquivos Brasileiros de Nutrição. 1964; 2(20): 117-134.

Vasconcelos FAG. Os Arquivos Brasileiros de Nutrição: uma revisão sobre produção científica em nutrição no Brasil: 1944 a 1968. Cadernos de Saúde Pública. 1999; 2(15): 303-316.

Vasconcelos FAG. O nutricionista no Brasil: uma abordagem histórica. Revista Nutrição Campinas. 2002; 15(2):127-138.
       
  Institucional Congressos Cursos Benefícios Notícias Produtos APAN  
  • A associação • Congressos APAN • Cursos APAN • Descontos para associados  
  • Membros APAN • Congressos Parceiros • Cursos Parceiros • Parceiros  
  • Sua História é nossa história • Cadastro  
  • História APAN 1954 a 2014 • Fotos  
• Linha do tempo APAN  
• Acervo de fotos  
  Av. Pacaembu, 746 - 10º Andar
Barra Funda - São Paulo - SP
CEP: 01234-000
Atendimento:
Das 13:00h às 18:00h
apanutri@apanutri.com.br
Telefones:
Tel.: (11) 3255.2187
 
Corpyright © 2013 - Associação Paulista de Nutrição. Todos os direitos reservados
Desenvolvido por IZ3